Telefone: (51) 3254 8400

Como lidar com as mudanças no trabalho
Publicado em 15 de setembro de 2015

As mudanças no trabalho são cada vez mais comuns – e constantes. Mas esse pode ser um bom momento para se destacar. Saiba como aproveitar as oportunidades.

Sua empresa instituiu o home office
Um estudo da consultoria Produtive mostra que 40% das pessoas não se adaptam ao home office porque não conseguem separar atividades pessoais das profissionais. Se precisa resolver questões pessoais, use o horário de almoço e não o expediente, certo? Outro ponto importante é manter contato com quem trabalha com você – marque um encontro pelo menos uma vez por semana.

Você ganhou um novo chefe
Para que a nova gestão não prejudique o andamento da sua carreira, reorganize suas conexões e descubra qual é a nova equipe de confiança dessa liderança. Estabeleça vínculos para que seu progresso na companhia não seja interrompido. Aos poucos, faça com que o novo chefe saiba de seus projetos anteriores para discutirem, juntos, o que deve ser levado adiante nesse novo momento da corporação. Procure aparecer de forma proativa. Dê ideias, mostre-se disposta a ajudar e compreenda que o ritmo de trabalho pode mudar.

Há boatos de demissões
Ninguém está preparado para ser cortado, mas é preciso ter em mente que isso pode acontecer. E talvez não tenha nada a ver com seu desempenho pessoal, e sim com a situação da empresa. Saiba lidar com situações inesperadas, como mudança de chefe e troca de equipe, e mantenha sempre sua rede de contatos ativada e uma reserva financeira – 15% do salário já é suficiente.

Com menos funcionários, você acumulou funções
O primeiro passo é entender o cenário: ele será passageiro ou tende a durar? Caso seja transitório, você precisa saber o que deve assumir: serão atividades novas ou você fará mais do mesmo? Está aí uma boa oportunidade de aprendizado, mantenha a postura positiva. “Segurar a barra em um momento desses pode ser crucial para a evolução da sua carreira. Aproveite para aprender novas atividades e fazer contatos na empresa”, diz Willian Bull.

Sua empresa foi vendida ou se juntou a outra
A fusão ou a compra de empresas não necessariamente provocam demissões. Nem sempre os casos são tão traumáticos e podem, até, te ajudar a crescer. Apesar do receio, tenha confiança e se empenhe para mostrar um bom trabalho. A reestruturação e a chegada de novos investidores podem definir melhor as lideranças específicas nas áreas e os bons funcionários da antiga gestão devem permanecer.

Fonte: Mdemulher/Imagem:Istock